terça-feira, 15 de abril de 2014

Desvende alguns mitos sobre a cerveja


Confira abaixo alguns equívocos sobre a cerveja:

As cervejas mais escuras são mais alcoólicas: na verdade, a coloração da cerveja se refere ao malte e não ao volume alcoólico. Portanto, pode se encontrar uma cerveja escura com uma quantidade de álcool menor ou igual às mais claras.

Cerveja de garrafa é melhor: para manter suas características, as cervejas ganham um pouco de carbono na hora de serem envasadas. As que são colocadas em garrafas têm um pouco mais de carbono do que as latas, mas a variação de sabor é praticamente imperceptível para o paladar. O que se percebe é que a cerveja em lata é um pouco mais suave do que a de garrafa.

As cores da garrafa não alteram o sabor: as cervejas são produzidas com componentes que se modificam quando há incidência de luz. O lúpulo, por exemplo, é formado por ligações que se rompem com os focos luminosos, o que pode deixar a bebida mais amarga. Mas as produtoras conhecem bem a química da bebida e, se decidem embalar o líquido em uma garrafa transparente, usam componentes que não são fotossensíveis.

A cerveja é produzida com ingredientes químicos: os ingredientes básicos da cerveja são grãos de cevada maltados, lúpulo e água. Nenhum deles apresenta malefícios à saúde, desde que consumidos com moderação.

A cerveja aumenta o colesterol: aumenta o HDL, que é o colesterol bom e está associado à diminuição do risco de doenças cardiovasculares.

Cerveja dá barriga: na verdade, o grande problema é o que acompanha a cerveja. Os petiscos, salgadinhos e outros tira-gostos são bastante calóricos e podem causar sobrepeso.

Colarinho é besteira: a cerveja é a única bebida alcoólica que possui espuma – e isso não acontece à toa. Ela impede que a bebida entre em contato com o oxigênio, diminui a perda de gases e regula a temperatura.

Cerveja não tem validade: embora a cerveja seja capaz de manter suas características por muito tempo, ela tem, sim, prazo de validade. As do tipo pilsen, por exemplo, costumam durar até seis meses. Já as mais alcoólicas podem ser degustadas bem depois de fabricadas.

Cerveja tem que ser servida muito gelada: baixa temperatura (abaixo de 4°C) mata os sabores e aromas da cerveja, mesmo daquelas que são feitas para serem mais refrescantes.

Fonte: Sociedade da cerveja

0 comentários:

Postar um comentário