segunda-feira, 28 de julho de 2014

Veja 10 coisas que você não sabe sobre a cerveja


A cervejinha do fim do dia pode carregar menos culpa. Estudos indicam que o consumo de 500ml de cerveja para homens e 250 ml para mulheres por dia pode ter efeitos positivos para a saúde. A Organização Mundial de Saúde também já se posicionou a respeito, apontando que há evidências convincentes sobre a redução do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares com o consumo leve a moderado de bebidas alcoólicas, desde que associado a hábitos de vida saudáveis.

- É importante saber que esses estudos não fazem apologia ao alcolismo, mas investigam a possibilidade do consumo moderado da cerveja não ser prejudicial à saúde. Eles encontraram benefícios, mas não afirmam que a cerveja seja remédio - explica Nabil Ghorayeb, cardiologista e especializado em medicina do esporte.

A recomendação do especialista é espassar o consumo de cerveja e, após atingido o limite do álcool indicado, se comece a beber cerveja sem álcool. Segundo ele, algumas têm o sabor apurado e são uma ótima solução para quem quer socializar sem ter problemas para dirigir voltando pra casa.

O equilíbrio é a chave da saúde. As descobertas dos estudos sobre a cerveja tratam do consumo moderado e associado a hábitos saudáveis como prática de atividade física regular, abstenção do tabaco, dieta equilibrada, manutenção do peso corporal e redução de estresse. Neste contexto, veja os benefícios que a cervejinha pode oferecer para o corpo.

1- Minerais que fortalecem os ossos
O silício favorece a absorção de cálcio e outros minerais nos ossos. As cervejas com maior quantidade de cevada maltada e lúpulo são as que possuem mais silício.

2- Proteção do coração
A combinação entre os antioxidantes e o álcool contidos na cerveja podem ajudar na redução de 35% de chances de desenvolver doenças no coração. Sua ingestão moderada associada a hábitos saudáveis atinge resultados ainda melhores.

3- Proteção pós-infarto
Um estudo espanhol recente indicou que a proteção da saúde cardiovascular promovida pela cerveja favorece a reparação das fibroses em corações lesionados e uma melhora na recuperação do órgão de maneira geral.

4- Fonte de bom colesterol
Pesquisadores descobriram que o álcool contido na cerveja pode ajudar a aumentar o colesterol bom, que está associado a menos risco de doenças cardiovasculares.

5- Antioxidante
Segundo trabalho publicado na revista Circulation pela cardiologista Lina Badimont, os antioxidantes presentes na cerveja auxiliam na diminuição das enzimas inflamatórias do sangue.
O lúpulo é responsável pela cor e aroma da cerveja.
O lúpulo é responsável pela cor e aroma da cerveja. Foto: Mônica Imbuzeiro / O Globo

6- Não tem ingredientes químicos prejudiciais à saúde
Uma garrafa de cerveja é produzida a partir de elementos naturais como água, grãos de cevada maltados e lúpulo. Este último é o grande responsável pelo sabor e aroma da cerveja.

7- Ativa o funcionamento dos rins
A alta ingestão de líquidos é a principal responsável por reduzir o risco de desenvolvimento de pedras nos rins. Por ser 90% formada de água, a cerveja é diurética e estimula o funcionamento do órgão. A estimativa é que cada garrafa consumida por dia reduza o risco em 40%.

8- Mais nutritiva que outras bebidas alcoólicas
Dentre as bebidas alcoólicas, a cerveja é a que possui mais compostos nutritivos, principalmente vitaminas do complexo B. Minerais como fósforo, selênio e magnésio e algumas fibras solúveis estão presentes em pequenas quantidades.

9- É menos calórica que suco de laranja
São 120 calorias no copo de cerveja contra 180 no copo de suco de laranja sem açúcar. É importante lembrar apenas que o suco ganha da cerveja em valores nutricionais.

10- Não dá barriga
Não existe relação direta da ingestão de bebida com o aumento da gordura corporal. É o que se come acompanhando a cerveja e a falta de hábitos saudáveis que influencia no sobrepeso.

Fonte: Extra



0 comentários:

Postar um comentário