quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Tradição alemã e paixão pela cerveja inspiram a produção própria da bebida na Holzweg

Fundada em 2010 e com três tipos de cervejas na sua carteira de produção artesanal, a Holzweg projeta expandir a oferta de cervejas próprias em 2015. Além da bebida nos estilos Pilsen, Weizen e Munich, a cervejaria localizada no município de Lontras (SC) deve definir em breve, por meio de um festival de degustação, os novos sabores que irão incrementar o cardápio. Guiada pela tradição alemã e a paixão pela bebida, a produção de cerveja na Holzweg iniciou com o apoio de Evandro Zanini, mestre cervejeiro de Treze Tílias, que atua há cerca de 15 anos na área.



O profissional apoiou o início do empreendimento, liderado pelos sócios fundadores Eliete e Jorge Krzyzanowski, com orientações sobre o mercado e a produção em si. Também foram consultados outros cervejeiros catarinenses e até mesmo de outros estados, como Paraná e Rio Grande do Sul. Inicialmente, a cervejaria optou pelo estilo Pilsen, por ser a cerveja preferida na região do Alto Vale de Santa Catarina. Ainda no primeiro ano de existência, a Holzweg também apresentou as cervejas Munique e Weizen. 

Segundo Jorge Krzyzanowski, Evandro acompanhou as primeiras brassagens, do início ao fim dos processos de fermentação, maturação e filtragem e também as primeiras degustações no restaurante. “Essa ação foi fundamental porque norterou a melhoria do produto, em relação à sabor e aroma, o que nos possibilita conquistar a cada dia novos clientes, àvidos por novidades no segmento”, afirma.

Uma cerveja para chamar de minha

A produção da cerveja própria na Holzweg é orientada pela Lei da Pureza Alemã, independente do tipo.  Os ingredientes de todos os estilos são basicamente: água filtrada, malte de cevada e/ou trigo, lúpulo e o fermento apropriado para cada estilo. De acordo com o sócio-fundador, não são utilizados ingredientes, como estabilizantes, conservantes, corantes, aromatizantes, tão pouco outros cereais para baratear custos. Atualmente, os ingredientes são adquiridos na Agrária, uma cooperativa agroindustrial localizada no distrito de Entre Rios, em Guarapuava (PR). Para Krzyzanowski, a cooperativa - estabelecida em 1950 - é bem conceituada, pela agilidade, seriedade e comprometimento no que diz respeito ao fornecimento e qualidade dos produtos.

O tempo de produção de cada tipo de cerveja varia de lote para lote, mesmo que os ingredientes sejam os mesmos, bem como os procedimentos durante a brasagem. Na Holzweg, a produção da bebida tipo Pilsen leva cerca de três semanas e as tipo gourmet (Weizen e Munique) de quatro a cinco semanas. “Por não serem filtradas, estas cervejas necessitam de um período maior de decantação”, explica. Em relação ao volume de cerveja produzida pelo estabelecimento, são cerca de 7 mil litros de Pilsen por mês e aproximadamente mil litros das tipo gourmet, por semestre.



Duas pessoas estão envolvidas no processo de produção das cervejas na Holzweg: o sócio-fundador e mais um funcionário, ambos devidamente capacitados e inspecionados por uma equipe de assessoria de Treze Tílias e pelo órgão federal competente, o Ministério da Agricultura, os quais também são responsáveis por promover fiscalizações mensais nas instalações, equipamentos e produtos utilizados na sanitização. A equipe de produção participa periodicamente de capacitações e cursos pela assessoria contratada e por fornecedores de produtos e ingredientes. "Acredito que esse seja um dos fatores pelos quais nossas cervejas são cada vez mais apreciadas com confiança e satisfação. A cerveja própria é o principal atrativo da Holzweg”, aposta Jorge.



0 comentários:

Postar um comentário